Ministro alemão das Relações Exteriores contra rei tailandês que reina da Alemanha

 

O ministro alemão das Relações Exteriores, Heiko Maas, é contra o rei da Tailândia Maha Vajiralongkorn (ou Rama X) que governa da Baviera, onde ele fica com seu harém em um hotel.
O funcionário do governo foi questionado por um deputado dos Verdes no Bundestag sobre o rei conduzir a política na Alemanha em vez de em seu próprio país.
"Por que o governo alemão tolera esse comportamento extremamente incomum – e, na minha opinião, ilegal – de um chefe de Estado estrangeiro conduzindo política em solo alemão?" foi a pergunta colocada pelo MP.
Maas disse ao Bundestag: "Deixamos claro que a política relativa à Tailândia não deve ser conduzida a partir de solo alemão".
Ele acrescentou: "Se houver convidados em nosso país que conduzam seus negócios estatais a partir de nosso solo, sempre iremos querer agir para neutralizar isso."
Maas também foi questionado por Frithjof Schmidt, um deputado dos Verdes, sobre se a Alemanha estava pronta para falar com a União Europeia sobre a interrupção das negociações de livre comércio com a Tailândia mais uma vez "enquanto a junta continuar a bloquear o caminho para a democracia na Tailândia". Maas disse que era uma opção, mas que eles deveriam discutir isso com a Tailândia primeiro.
Isso ocorre em um momento em que os protestos contra a monarquia continuam a ganhar força no reino asiático. Os manifestantes querem um freio aos crescentes poderes do monarca, uma nova constituição e democracia.
A Tailândia não é um país com liberdade de expressão, especialmente quando se trata da Família Real Tailandesa. A nação tem leis rigorosas de lèse majesté que levam até uma sentença de 15 anos de prisão por insultar ou difamar o monarca ou membro da Família Real. Aqueles que protestam foram presos e insultados por muitos dos partidários da realeza.