Barbados removerá a Rainha Elizabeth II do cargo de Chefe de Estado em um esforço para "deixar o passado colonial para trás"

 





Barbados deve destituir a Rainha Elizabeth II da chefia de Estado do país, já que a ilha caribenha demonstra sua intenção de se tornar uma República.

Dame Sandra Mason, governadora geral de Barbados, anunciou a notícia em seu discurso do trono na terça-feira, dizendo que o país se tornará uma república em novembro de 2021.

Lendo um discurso escrito pela primeira-ministra Mia Mottley, Dame Sandra disse: “Chegou a hora de deixar totalmente para trás nosso passado colonial. Os barbadianos querem um chefe de estado barbadense.

“ Esta é a declaração final de confiança em quem somos e no que somos capazes de alcançar.

“ Barbados terá o próximo passo lógico para a plena soberania e tornar-se uma República no momento em que celebramos o nosso 55 º  aniversário da independência.”

O ano que vem marca o 55º aniversário da independência do país do Reino Unido.

Apesar de se tornar uma nação soberana totalmente independente em 1966, a Rainha continua sendo a monarca constitucional do país.

O último país a destituir a Rainha Elizabeth como Chefe de Estado foi Maurício em 1992.

Por enquanto, Sua Majestade continua sendo monarca de 16 países, incluindo Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Belize.

No Caribe, a Rainha é Chefe de Estado em Antígua e Barbuda, Bahamas, Jamaica, Grenada, Santa Lúcia e São Vicente e Granadinas.


Veja o vídeo de anúncio aqui