Reino Unido inclui o corticoide dexametasona no tratamento da covid-19 e tem resultados positivos



Pesquisadores britânicos acreditam ter encontrado a primeira droga que, de fato, reduz a fatalidade do coronavírus em pacientes com casos graves de infecções. 

Especialistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, afirmam que o corticoide dexametasona é o primeiro a reduzir as mortes por Covid-19. 

A pesquisa¹ faz parte da iniciativa Recovery, que foi lançada em março, e promove ensaios clínicos randomizados e controlados em hospitais britânicos. 

Os resultados do novo estudo foram divulgados nesta terça-feira (16). Apesar de não ter sido publicado em nenhum periódico científico, a informação já está repercutindo no mundo inteiro.

Os testes envolveram 2,1 mil participantes, que receberam dexametasona em uma dose baixa ou moderada, e outras 4,3 mil pessoas que foram tratadas de forma padrão, sem a aplicação do medicamento. 

De acordo com os cientistas britânicos, os pacientes em estado grave apresentaram melhora considerável.

A quantidade de mortes dentre aqueles que estavam em oxigenoterapia, mas não usavam ventiladores, caiu 20%. Já entre as pessoas que usavam ventiladores, esta queda foi ainda maior, cerca de 33%.