Princesa Aiko vai frequentar a Universidade de Gakushuin


Perdido nas notícias na Ásia sobre o coronavírus foi o anúncio de que a princesa Aiko, filha única do imperador Naruhito e da imperatriz Masako, irá para a Universidade Gakushuin em Tóquio a partir da primavera.
A princesa de 18 anos deve estudar no Departamento de Língua e Literatura Japonesa, assim como seu pai antes dela.
Aiko frequenta escolas de Gakushuin desde o jardim de infância. Ela está em seu último ano no Colégio Feminino Gakushuin; no entanto, no mês passado, ela e seus colegas de classe estiveram em casa depois que o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ordenou que todas as escolas fossem fechadas para evitar a propagação do coronavírus mortal.
A princesa Aiko só é esperada na escola nos dias 21 e 22 de março para cerimônias de formatura. Alunos e pais foram convidados a usar máscaras nas cerimônias.
A Universidade Gakushuin foi criada no século XIX para aristocratas e educou a maioria dos membros da Família Imperial.
Embora a Princesa Aiko seja filha do Imperador, ela não pode ascender ao trono. No Japão, apenas os homens podem reinar em seu próprio direito, o que significa que Aiko e suas primas não estão na linha de sucessão. Eles também têm que desistir de seus títulos e lugares na Família Imperial após o casamento com um plebeu.
Como resultado, a Família Imperial Japonesa continua a encolher, e a linha de sucessão só tem três pessoas: Fumihito, príncipe herdeiro Akishino (54), príncipe Hisahito (13), e Masahito, príncipe Hitachi (84).

Fonte: Agencia Imperial / Royal Central