Primeiro-ministro do Japão promete pacote de estímulos sem precedentes na História do país


O primeiro-ministro do Japão , Shinzo Abe, prometeu neste sábado um maciço pacote de estímulos, sem precedentes na História do país, para proteger a economia japonesa dos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Abe disse que as medidas "enormes e poderosas" seriam maiores do que àquelas tomadas durante a crise financeira de 2008.

"O Japão está aguentando, mas não seria estranho se houvesse uma rápida disseminação (do vírus) a qualquer momento – disse Abe, em uma entrevista coletiva na televisão nacional, apesar de ter se recusado a declarar estado de emergência."

De acordo com fontes do governo, as medidas econômicas devem incluir cerca de US$ 135 bilhões em gastos.

O primeiro-ministro também anunciou planos para aprovar o medicamento Avigan, que tem sido estudado como um possível tratamento contra a covid-19.

O governo japonês elaborará o pacote de estímulos dentro de 10 dias, disse Ab. A decisão do governo foi tomada após Tóquio ter confirmado mais de 60 casos da doença.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, fez um apelo após uma onda de infecções por coronavírus esta semana, que ela disse que colocou a capital japonesa à beira de uma emergência.

Fonte: Governo Japonês