Chefe de gabinete do Japão diz que país planeja sediar Olimpíada

Reuters

O secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga, afirmou que seu país dará continuidade aos preparativos para sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, conforme programado para este verão.
Nesta terça-feira de manhã, Suga conversou com repórteres após os líderes do Grupo dos Sete terem realizado uma videoconferência em caráter extraordinário para coordenar sua resposta à epidemia do novo coronavírus.
O primeiro-ministro Shinzo Abe, por sua vez, disse aos líderes do G7 que o Japão realizará a Olimpíada e a Paralimpíada de maneira integral.
Segundo Yoshihide Suga, nenhum dos líderes globais afirmou que os jogos deveriam ser adiados.

Secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga, durante coletiva - Reuters/Toru Hanai;Direitos reservados

Ele disse que o governo vai fazer os preparativos firmemente para sediar os eventos conforme planejado, ao mesmo tempo em que trabalha em conjunto com o Comitê Olímpico Internacional (COI), o comitê organizador dos jogos e o governo metropolitano de Tóquio.
Suga acrescentou que o comitê organizador da Olimpíada de Tóquio informou ao governo que o revezamento da tocha olímpica no Japão terá início em 26 de março, na província de Fukushima, conforme programado.

Escolas

O ministro da Educação do Japão, Koichi Hagiuda, informou que o governo deverá anunciar orientações para a reabertura de escolas até o fim de março.
Em entrevista nesta terça-feira (17), ele falou sobre os parâmetros que os municípios em todo o país poderão consultar para decidir sobre o momento do reinício das aulas.
Hagiuda afirmou que as condições para a reabertura das escolas em um município devem depender de fatores como a existência de infecções dentro do próprio município, bem como em seus arredores.
Segundo ele, o governo vai determinar cuidadosamente se revoga completamente ou não o pedido de fechamento das escolas.
Hagiuda também destacou que o governo vai levar em consideração os resultados das análises, a serem divulgadas por um painel de especialistas na próxima quinta-feira (19).
Acrescentou que autoridades ministeriais vão observar escolas que já reabriram para verificar os passos que devem ser dados na prevenção de infecções. Essas medidas também deverão ser anunciadas.

Fonte: NHK - (Emissora pública de televisão do Japão) /EBC